(51)3224-8400
Dólar: R$4,097 | Taxa Selic: 6,75% | Salário Mínimo: R$998,00
img-responsive

Dólar opera em alta e bate R$ 4 com aversão a risco por impasse comercial entre EUA e China

Dólar opera em alta e bate R$ 4 com aversão a risco por impasse comercial entre EUA e China

Na sexta-feira, a moeda norte-americana recuou 0,17%, vendida a R$ 3,9452.

O dólar opera em alta nesta segunda-feira (13), chegando a bater R$ 4 diante da aversão ao risco no exterior, conforme o impasse entre Estados Unidos e China reduzia as esperanças de que as duas maiores economias do mundo possam resolver sua disputa comercial em breve.

Às 10h25, a moeda norte-americana subia 0,81%, vendida a R$ 3,9772.

Na máxima do dia, o dólar bateu R$ 4,0047.

A guerra comercial também afetava a Bolsa de São Paulo – a queda chegou a passar de 2%.

Na sexta-feira, a moeda norte-americana recuou 0,17%, vendida a R$ 3,9452. Na semana passada, no entanto, o dólar teve leve avanço de 0,16%. No ano, acumula alta de 1,83%.

Guerra comercial

A China anunciou nesta segunda que elevará tarifas sobre produtos dos EUA depois de Washington elevar na sexta-feira tarifas sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses.

A China declarou ainda que nunca vai se render a pressões externas. Já o presidente Donald Trump alertou nesta segunda a China a não retaliar contra o aumento nas tarifas que ele impôs na semana passada e disse que os consumidores norte-americanos não vão pagar por qualquer aumento nas taxas.

A guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo se intensificou na sexta-feira, com os Estados Unidos elevando as tarifas sobre US$ 200 bilhões em produtos chineses depois que Trump disse que Pequim “quebrou o acordo” ao voltar atrás em compromissos anteriores feitos durante meses de negociações.

Guerra comercial: termina sem acordo negociação entre EUA e Chin 16h

O Banco Central realiza nesta sessão leilão de até 5,05 mil swaps cambiais tradicionais, correspondentes à venda futura de dólares, para rolagem do vencimento de julho, no total de 10,089 bilhões de dólares.

 

Fonte: G1 Economia.